Brasília, Quarta-Feira, 29 de Janeiro de 2020

Poder e Saúde

  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Home Plenário PLEN - Senador registra a liberação de recursos pelo Ministério da Saúde

PLEN - Senador registra a liberação de recursos pelo Ministério da Saúde

E-mail Imprimir PDF

Senador registra a liberação de recursos pelo Ministério da Saúde

Senador registra a liberação de recursos pelo Ministério da Saúde.

O senador Nelsinho Trad (PSD-MS) registrou nesta quarta-feira (18) em Plenário a habilitação, pelo Ministério da Saúde, de novos serviços de alta e média complexidade ambulatorial e hospitalar, além de anúncio de investimentos para as santas casas, para estados, estados e municípios, com a liberação de recursos da ordem de R$ 1,2 bilhão. Além disso, disse o senador, foi assinado acordo de cooperação técnica com a Associação de Medicina Intensiva Brasileira (Amib). Ele destacou que seu estado será beneficiado.

 — Hoje foi publicada, no Diário Oficial da União, a Portaria 3.470, que habilita Mato Grosso do Sul a receber os recursos referentes ao incremento temporário do Limite Financeiro da Assistência de Média e Alta Complexidade, o chamado MAC, que destina recursos para o custeio da saúde, o pagamento de contas — como água e energia —  e por serviços, como segurança, manutenção das unidades saúde etc — afirmou Nelsinho Trad, que elogiou o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta.

Ainda de acordo com o senador, a Secretaria de Saúde de Campo Grande receberá R$ 17 milhões. mas outras instituições filantrópicas de saúde do Mato Grosso do Sul, como o Hospital Nosso Lar, o Hospital São Julião e a Apae de Campo Grande, também receberão recursos. Nelsinho Trad destacou o aumento do número de atendimentos no estado, o que para ele demonstram a boa gestão do setor.

— Só lá na capital, Campo Grande, os atendimentos que passaram pelas UPAs e pelos centros regionais de saúde totalizaram 1,14 milhão de atendimentos de janeiro a novembro, 214 mil consultas, 1,17 milhão de exames laboratoriais, perto de 35 mil cirurgias, 380 mil atendimentos odontológicos, colocação de 1.142 próteses. Como toda grande cidade no Brasil, acaba sendo polo de atendimento à saúde dos Municípios vizinhos. Então, realmente, a Secretaria de Saúde de Campo Grande faz jus à destinação, por parte do trabalho desenvolvido pela nossa equipe, de R$ 17 milhões — afirmou o senador.

Fonte: Agência Senado