Brasília, Sexta-Feira, 28 de Fevereiro de 2020

Poder e Saúde

  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Home Comissões Ex-presidente da Anvisa adverte que legislação sobre Cannabis precisa incluir o plantio

Ex-presidente da Anvisa adverte que legislação sobre Cannabis precisa incluir o plantio

E-mail Imprimir PDF

Ex-presidente da Anvisa adverte que legislação sobre Cannabis precisa incluir o plantio

Ex-presidente da Anvisa adverte que legislação sobre Cannabis precisa incluir o plantio.

Para Willian Dib, Brasil vai ficar dependente de outros países e terá dificuldade em avançar na pesquisa 

O ex-presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Willian Dib, afirmou nesta terça-feira (11) na Câmara dos Deputados que a legislação sobre Cannabis sativa no Brasil precisa incluir a autorização para o plantio da maconha. Ele participou de audiência pública da comissão especial que analisa o Projeto de Lei 399/15, que trata de liberação e uso de medicamentos formulados a partir da planta. 

Em dezembro do ano passado a Anvisa publicou uma resolução que liberou a fabricação e a importação de produtos de Cannabis para fins medicinais. 

Mas Willian Dib reconheceu que a liberação para a comercialização e importação foi apenas um primeiro passo e, por força da legislação vigente, a resolução não pôde contemplar o cultivo. 

“São dois problemas que o não cultivo traz: um é o custo, nós vamos ficar dependentes desses países e do preço desses países. E vamos ter dificuldade em avançar na pesquisa brasileira”, disse. 

Legislação
O presidente da Comissão, deputado Paulo Teixeira (PT-SP), afirmou que a Anvisa já deu o primeiro passo, mas cabe agora ao Congresso Nacional votar uma legislação que permita também o cultivo da Cannabis para fins medicinais no Brasil. 

“Eu acho que esses três aspectos: cultivo, plantio pelas associações e autorização para as farmácias de manipulação, poderão ser três passos importantes para a oferta a custo barato aos pacientes brasileiros que terão prescritas as receitas médicas para utilização de remédio a base de Cannabis”, disse. 

Os integrantes da comissão devem ir até a Colômbia para conhecer os locais de plantio e produção da Cannabis para fins medicinais. Além disso, está prevista uma reunião com os parlamentares colombianos para conhecer a legislação daquele país sobre o tema.

Fonte: Agência Câmara Notícias