Brasília, Quarta-Feira, 20 de Novembro de 2019

Poder e Saúde

  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Home Comissões Comissão debate com especialistas em saúde pública uso de medicamentos feitos com cannabis

Comissão debate com especialistas em saúde pública uso de medicamentos feitos com cannabis

E-mail Imprimir PDF

Comissão debate com especialistas em saúde pública uso de medicamentos feitos com cannabis

Comissão debate com especialistas em saúde pública uso de medicamentos feitos com cannabis.

A comissão especial criada para debater o projeto que trata da comercialização de medicamentos feitos com cannabis  (PL 399/15), realiza audiência pública nesta terça-feira (12) com especialistas em saúde pública. O encontro atende requerimentos apresentados pelos deputados Luciano Ducci (PSB-PR) e Paulo Teixeira (PT-SP).

Os autores argumentam que temos observado uma tendência mundial no uso de medicações à base da cannabis sativa, mais conhecida por maconha. "Diversos países, ou estão em processo de regulamentação ou já regulamentaram o uso medicinal da cannabis, tais como o México, Canadá, Alemanha, Israel e Tailândia (que é um dos países com uma das legislações mais duras aplicadas ao tráfico de drogas, inclusive com previsão de pena de morte)", observam os deputados.

Judicialização do tratamento
A Anvisa estima que cerca de 13 milhões de pessoas sofram de alguma enfermidade para a qual medicamentos formulados com cannabis são indicados. "Ocorre que a maioria dos produtos à base de cannabis são importados e custam muito caro, então muitos pacientes buscam na Justiça o direito de ter o tratamento pago pela União. A judicialização da saúde já é um problema no orçamento do SUS e a importação de cannabis está aumentando essa despesa, que seria muito menor se houvesse uma produção nacional", observam os autores do requerimento.

Foram convidados para o debate:
 o coordenador e secretário do Comitê de Experts em Dependência de Drogas da Organização Mundial de Saúde (OMS), dr. Gilles Forte;

- a representante do Federal Office of Public Health do governo da Suíça (equivalente ao Ministério da Saúde), Catherine Ritter;
- o ministro da Saúde, Luis Henrique Mandetta; e
- o diretor do Centro Brasileiro de Informações sobre Drogas Psicotrópicas (Cebrid), professor Elisaldo Carlini.

Hora e local
O evento será às 14 horas, no plenário 5, e será interativo.

 
Fonte: Agência Câmara Notícias