Brasília, Terça-Feira, 07 de Dezembro de 2021

Poder e Saúde

  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Home Comissões CTFC - Comissão aprova projeto que obriga alerta sobre substância dopante em medicamentos

CTFC - Comissão aprova projeto que obriga alerta sobre substância dopante em medicamentos

E-mail Imprimir PDF

Comissão aprova projeto que obriga alerta sobre substância dopante em medicamentos

Comissão aprova projeto que obriga alerta sobre substância dopante em medicamentos.

As empresas farmacêuticas poderão ser obrigadas a alertar sobre a presença de substância proibida que possa caracterizar dopagem em medicamentos. É o que determina o projeto (PLC 6/2017) , aprovado nesta terça-feira (26), na Comissão de Transparência e Fiscalização e Controle (CTFC). A matéria foi apresentada em 2015 pelo senador Veneziano Vital do Rêgo (PSB-PB), quando ele ainda era deputado, e segue agora para a análise da Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE).

Segundo o projeto, os medicamentos que contenham substâncias proibidas pelo Código Mundial Antidopagem devem trazer obrigatoriamente um alerta sobre essa informação nas bulas e nos materiais destinados à propaganda e publicidade. 

O autor diz considerar que a inserção da informação, colocada nos rótulos, embalagens, bulas e material de propaganda do medicamento, sobre a presença de substâncias proibidas pelas entidades esportivas nacionais e internacionais, seria providência útil para evitar o chamado doping acidental.

"Entendemos que a providência sugerida é bastante simples de ser adotada pelos laboratórios farmacêuticos, sem a incidência de custos expressivos, mas que podem trazer grandes benefícios aos esportistas brasileiros", afirma o autor.

O projeto contou com o apoio do relator, senador Fabiano Contarato (Rede-ES). Ele afirma que o texto aperfeiçoa a legislação consumerista e sanitária, assegurando mais direitos ao consumidor. Na visão de Contarato, a informação sobre a presença em medicamento de substância que possa caracterizar dopagem ajudará os consumidores atletas a evitarem a ocorrência do doping acidental.

— A divulgação da informação sobre a presença de substâncias proibidas nas bulas e nos materiais destinados à propaganda e à publicidade contribuirá para evitar a ocorrência de casos de doping, em virtude do desconhecimento dos consumidores sobre a composição dos medicamentos utilizados por eles — afirmou Contarato.

Fonte: Agência Senado